Sistemas de Supervisão: arquitetura flexível para atender de simples IHMs a grandes sistemas industriais

Por: Marcia Campos, Daniella Gazoli e Carlos Paiola.

Os sistemas de supervisão têm sido, cada vez mais, peças fundamentais para a integração dos dados do chão-de-fábrica aos sistemas de gerenciamento, otimização e informação da produção. Flexibilidade, conectividade e integração passam então a ser requisitos básicos fundamentais para o sucesso dos projetos, tanto em aplicações de pequeno quanto nas de grande porte.

Este artigo aborda as arquiteturas mais adequadas em cada caso, a transição entre modelos e mostra que a flexibilidade intrínseca aos sistemas de supervisão permite que um projeto iniciado com uma simples IHM evolua para se tornar uma aplicação que, distribuída ou centralizada, seja a base para apoiar tanto operadores quanto gerentes em seu dia-a-dia na produção.

Leia o artigo publicado na revista InTech ed. 118: “Arquiteturas de Automação: SDCD ou CLP + Supervisório?”

+ sobre Supervisórios e + sobre as soluções Proficy iFIX e Proficy Cimplicity

Comentar

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Captcha *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>